Notícias > Carne de bovino de raça mirandesa à conquista do mercado externo
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Carne de bovino de raça mirandesa à conquista do mercado externo

A direção da Cooperativa Agropecuária Mirandesa (CAM) aposta em alargar a comercialização de carne de bovino ao mercado externo devido à crise que o setor atravessa a nível nacional.

"No ano passado conseguimos o maior volume de negócios da história da cooperativa. Este ano, registámos um decréscimo significativo, já que o mercado se está a ressentir devido aos efeitos da crise", disse Nuno Paulo, assessor da direção da CAM.

A aposta na exportação de carne de bovino de raça mirandesa passará por países como França, Inglaterra ou Luxemburgo.

O mercado francês já representa cerca de 8 por cento das vendas de carne mirandesa da cooperativa, que atualmente comercializa cerca de 2.500 carcaças por ano.

"Depois de uma abordagem positiva ao mercado francês, estamos agora, desde o mês de março, a tentar conquistar o mercado inglês. Ficámos com a ideia de que o mercado britânico não está muito habituado a comer carne de vitela, daí alguma resistência por parte dos chefes de cozinha na aceitação do produto, apesar da qualidade reconhecida", frisou Nuno Paulo.

Por isso, a Cooperativa Agropecuária Mirandesa está a incrementar uma estratégia de promoção junto do mercado inglês, de forma a incentivar o consumo.

Os dirigentes da CAM estão cientes de que há outros mercados com potencial, embora reconheçam a necessidade de se ter "algumas cautelas" com os negócios.

"Não estamos a vender mais carne para o estrageiro porque as garantias de pagamento apresentadas por alguns países não são fiáveis ", acrescentou o técnico.

Segundo Nuno Paulo, países como Angola, Moçambique e Iraque já demostraram interesse em comercializar carne de bovino mirandês.

O Solar da Raça Mirandesa, que engloba os concelhos nordestinos de Miranda do Douro, Vimioso, Mogadouro, Bragança, Macedo de Cavaleiros e Vinhais, dispõe de um efetivo pecuário de cerca de 4.000 vacas.

Espalhados por todo o país estão mais de 5.100 animais de raça bovina mirandesa, uma espécie autóctone protegida por denominação comunitária e que já esteve ameaçada de extinção.

Para satisfazer as necessidades do mercado externo será preciso "aumentar" o efetivo de animais e, para o efeito, é "importante incentivar os produtores a criarem mais animais", já que trata de uma raça "com potencial de mercado".

 

Fonte: Agência Lusa

 
 
17-07-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares