Notícias > Preço dos alimentos pode duplicar nos próximos 20 anos
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Preço dos alimentos pode duplicar nos próximos 20 anos

A conclusão está num estudo publicado pela OXFAM, que aponta como razões as alterações climáticas e a multiplicação de fenómenos extremos como secas, inundações e furacões.

São situações adversas à agricultura e que tendem a repetir-se devido ao aquecimento global. A OXFAM diz que se se continuar a verificar o lento aumento das temperaturas médias e o padrão de precipitação, ou seja chuvas, em 2030 poderá acontecer uma situação de seca semelhante à que aconteceu em junho passado nos EUA e já considerada a mais grave dos últimos 50 anos.

Uma seca que em 2030, estima a organização não-governamental, poderá levar a um aumento de 140 por cento do preço médio dos alimentos. Uma subida que se junta à que já se está a verificar com as atuais alterações climáticas.

O relatório da OXFAM dá como exemplo o que se poderá passar na África Austral, em que fenómenos climatéricos extremos, como secas e inundações, poderão levar a um aumento de 120 por cento nos preços ao consumidor em produtos como o milho e outros cereais.

Os autores deste estudo fizeram ainda simulações aplicando cenários climáticos extremos às principais regiões exportadoras de arroz, milho e trigo, chegando à conclusão que o impacto destes fenómenos faria, daqui a 20 anos, aumentar 177 por cento os preços das exportações destes produtos.

Uma situação que, acrescenta o relatório, vai prejudicar sobretudo as populações mais pobres, calculando que nessa altura um francês gastara em média 15 por cento do seu salário em alimentação, enquanto que em alguns países africanos um cidadão vai gasta 50 a 75 por cento.

Este relatório estima que até ao final do século, as temperaturas deverão aumentar entre 2,5 a 5 graus.

 

Fonte: TSF

 
 
10-09-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares