Notícias > Redução dos custos é essencial para competitividade
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Redução dos custos é essencial para competitividade

O economista António Borges defendeu uma redução dos custos de produção e a organização dos agricultores nacionais como forma de tornar a agricultura portuguesa mais competitiva e mais orientada para os mercados internacionais.

António Borges participou, na qualidade de professor convidado da Universidade Católica e de agricultor, numa mesa redonda sobre “o que tem a agricultura para dar aos portugueses”, organizada pela Associação Nacional de Produtores de Milho (Anpromis) no âmbito da Agroglobal, Feira do Milho e das Grandes Culturas, que decorreu no concelho do Cartaxo.

Para António Borges, a política seguida em Portugal nos últimos anos «fez muito mal à competitividade portuguesa em todos os sectores expostos à concorrência estrangeira, de que a agricultura é um exemplo absolutamente evidente». Por outro lado, apontou «uma certa dificuldade» dos agricultores portugueses em se organizarem e trabalharem em conjunto, sobretudo na área da comercialização.

«Sabemos produzir, temos competências técnicas e capacidade de produção, mas não sabemos vender», disse, apontando o vinho e o azeite como exemplos demonstrativos da dificuldade de criar marca e de criar valor. «Julgo que isto vem do tempo do Dr. Salazar, em que os agricultores se limitavam a produzir e o Estado tinha os monopólios que lhes garantiam a comercialização», disse, defendendo que os produtores nacionais têm que «ultrapassar essa fase”»e habituarem-se a vender o que produzem.

Além desta organização dos agricultores, que lhes daria dimensão e capacidade negocial, António Borges defendeu uma actuação do Governo, em várias áreas, desde a concorrência à intervenção nos preços por exemplo da energia, entre outros, cuja actuação tem, no seu entender, gerado um impacto negativo na competitividade das empresas. «Era bom que houvesse, em todas essas frentes, uma preocupação em tornar as nossas empresas mais competitivas, incluindo na agricultura», afirmou.

 

Fonte: Agência Lusa

 
 
10-09-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares