Notícias > Segurança Alimentar_DGAV enviou 922 amostras para laboratórios estrangeiros
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Segurança Alimentar_DGAV enviou 922 amostras para laboratórios estrangeiros

Por falta da certificação dos métodos dos laboratórios nacionais, nomeadamente do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), as amostras recolhidas no âmbito do Plano Nacional de Pesquisa de Resíduos (PNPR), para promover a segurança alimentar, estão a ser enviadas para o estrangeiro.

Segundo fonte do Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e do Ordenamento, a Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) recolheu, entre Janeiro e Agosto de 2012, 3476 amostras, cerca de 50 por cento do plano previsto, repartidas por cinco meses de colheitas.

«Os restantes 50 por cento serão executados até ao final do ano», tendo a DGAV como objectivo a execução integral do plano aprovado pela Comissão Europeia, adianta a mesma fonte.

Das amostras recolhidas, 922 foram enviadas para laboratórios europeus, não tendo sido detectados, até à data, casos de não conformidades. O ministério tutelado por Assunção Cristas não divulgou o nome dos laboratórios estrangeiros, mas o Correio da Manhã sabe que são dois, um belga e outro italiano.

Sobre o custo do envio e análise das amostras no estrangeiro, o Ministério da Agricultura adianta apenas que «os custos na execução do plano são muito equivalentes, quando comparamos a execução exclusivamente nacional com a execução recorrendo parcialmente a laboratórios europeus, uma vez que as despesas de envio são compensadas por preços mais baixos por análise».

Sobre a falta de certificação dos laboratórios nacionais envolvidos  na execução do PNPR, em particular o INIAV, que é do Estado, a mesma fonte do Ministério adianta que estão a ser desenvolvidas «estratégias de forma a colmatar as lacunas existentes na validação e acreditação de algumas metodologias».

0 Ministério da Agricultura garante que a DGAV, pelo trabalho próximo de monitorização e através duma criteriosa inspecção sanitária, está em condições de assegurar a salvaguarda da saúde pública.

 

 

Fonte: Correio da Manhã

 
 
17-09-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares