Notícias > Países divididos sobre revisção dos preços de referência
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Países divididos sobre revisção dos preços de referência

Na reunião desta semana do Conselho de Ministros da Agricultura, os diferentes Estados-membro estiveram divididos em relação à actualização, ou não, dos preços de referências implícitos na Organização Comum de Mercado única. Alguns, como o Reino Unido, a Alemanha e a Dinamarca, mostraram-se contrários à sua actualização por considerarem que teria implicações orçamentais negativas.

Por seu lado, outros como a França, Espanha, Polónia ou Portugal mostraram-se mais favoráveis a introduzir um sistema que permita futuras actualizações dos preços de referência, especialmente em sectores sensíveis como o leite, a carne de bovino, os cereais ou o azeite. Porém, na reunião não foi aprofundado como e quando poderia funcionar esse sistema de ajustamento.

A Comissão Europeia, por seu turno, mostra-se mais favorável a uma não actualização dos preços de referência, já que, segundo o Comissário Ciolos, a planificação da produção tem que ser feita em função dos preços de mercado e não em função do nível dos preços de referência.

Pelo contrário, uma grande maioria de países mostraram-se favoráveis a proposta de uma rede de segurança melhorada, apresentada pela Comissão. A rede de segurança, conjuntamente com os preços de referência são os principais elementos incluídos na proposta de regulamento da OCM-Única, que foi um dos eixos em que se centrou o debate sobre a reforma da PAC na reunião do Conselho desta semana.

O outro eixo de debate foi sobre o desenvolvimento rural, centrando-se nas zonas com limitações naturais. A grande maioria das delegações apoiou a nova delimitação desta área, baseada em critérios bio-físicos propostos pela Comissão. Houve diversidade de opiniões em relação ao momento de implementação do novo sistema, enquanto alguns países são favoráveis a uma aplicação tão rápida quanto possível, outros consideram ser necessário um período transitório que se prolongue até ao final de 2015.



Fonte: Agrodigital

 
 
01-10-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares