Notícias > Cerveja_Exportação nacional gravemente afetada
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Cerveja_Exportação nacional gravemente afetada

A crise que afeta os portos nacionais, em particular Lisboa e Setúbal, desde meados de agosto,representou já um custo extraordinário de meio milhão de euros nas operações de exportação do setor cervejeiro nacional. 

Durante o mês de setembro e até ao final de outubro, estima-se que a crise sentida no setor portuário nacional obrigue à transferência de mais de três centenas de contentores com cerveja, destinada a regiões como os PALOP, comprometendo o desempenho daquele que tem sido um dos maiores ativos dos produtores nacionais de cerveja no combate aos efeitos da queda do consumo que se tem verificado em Portugal: as exportações. 

Este valor resulta da avaliação que a APCV – Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja realizou, junto dos seus associados, sobre o impacto que a greve no setor portuário, em particular Lisboa e Setúbal, está a ter no desempenho da indústria cervejeira que, em 2011, exportou 35 por cento do total da sua produção, o que representa cerca de 250 milhões de euros, e entregou ao Estado, entre impostos diretos e indiretos, cerca 992 milhões de euros. 

Uma parte significativa da exportação nacional de cerveja está em causa e se nada for feito para terminar com esta crise portuária, a APCV estima que venha a existir em 2012 uma diminuição nas vendas ao exterior até 80 milhões de euros, correspondente a uma redução nas exportações até 100 milhões de litros. Apesar de afetar mais diretamente os operadores do centro e sul do país, as paralisações do setor portuário têm um enorme impacto sobre o setor cervejeiro, nomeadamente ao nível das operações relacionadas com a exportação, como a menor disponibilidade de contentores, a necessidade de transportar produto para destinos alternativos, por indisponibilidade dos portos a partir dos quais se faz regularmente a expedição e, também, o aumento dos custos de armazenagem. 

A cerveja insere-se nos bens de grande consumo, onde as margens são reduzidas e a carga fiscal aplicada tem vindo a subir nos últimos anos, e caso o cenário se mantenha até ao final de 2012, atendendo ainda aos pré-avisos de greve já anunciados pelos sindicatos do setor, a APCV alerta o Governo que o contributo da indústria cervejeira para a balança comercial nacional será seriamente afetado. 

Em Portugal, e de acordo com o relatório e análise do ano de 2010, apresentado em setembro de 2011, pela Ernest&Young, sobre a contribuição da cerveja para a economia europeia, o setor reúne mais de 75.000 postos de trabalho, entre diretos e indiretos, e contribui com 1.1 mil milhões de euros para o produto interno bruto. Além de toda a atividade das várias cervejeiras a operar em Portugal, é ainda um setor que reúne mais 1.100 empresas portuguesas como fornecedoras, e mais de 90.000 como clientes. 




Fonte: pure ativism

 
 
18-10-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares