Notícias > Produção mundial de carne desacelera
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Produção mundial de carne desacelera

A produção global de carne subiu 297 milhões de toneladas em 2011 e deve atingir os 302 milhões de toneladas até ao final de 2012, mas a tendência é de desaceleração. A análise é do Worldwatch’s Nourishing the Planet para o Institute's Vital Signs Online, e refere que a produção de carne subiu 2,6 por cento em 2012 e 20 por cento desde 2001.

A causa destes valores deve-se ao surto de doenças que atingiram os animais do Centro-Oeste dos Estados Unidos e ao aumento dos preços das rações, em 2011 e 2012, referem Danielle Nierenberg e Laura Reunolds. 

Danielle Nierenberg, coautor e diretor do projeto Worldwatch’s Nourishing the Planet, diz que “os sistemas de agricultura industrial contribuem para os surtos de doenças de diversas formas”, e explica que “os produtores mantêm os animais em espaços apertados e muitas vezes com más condições, proporcionando um bom ambiente para o desenvolvimento de doenças. Alimentam os animais com dietas que não possuem os nutrientes necessários para combater a doença, e muitos animais tomam antibióticos como medida preventiva, em vez de terem um tratamento terapêutico. Os humanos que consomem este tipo de carnes acabam por ganhar resistência aos antibióticos”.

A seca que se fez sentir na China, Rússia, Estados Unidos e no Corno de África, contribuiu para uma menor produção de carne e um aumento de preços, em 2010 e 2011. Esta combinação entre preços elevados e o surto de novas doenças nos animais, em 2011, permitiu que houvesse uma redução no consumo de carne, explica o instituto em comunicado. 

De acordo com o relatório de 2012 realizado pelo International Livestock Research Institute, as doenças dos animais podem causar 2,7 milhões de mortes humanas por ano e são responsáveis por 75 por cento das doenças infecciosas. 

Para contrariar a tendência de décadas, o consumo de carne em todo o mundo diminuiu em 2011 para 42,5kg por pessoa e em 2010 para 42,3kg. Contudo, desde 1995, o consumo per capita de carne aumentou 15 por cento, nos países em desenvolvimento, e nos países industrializados aumentou apenas 2 por cento. Embora haja esta diferença de valores, o consumo de carne continua elevado, sendo que uma pessoa de um país em desenvolvimento consumiu 32,3 kg de carne em 2011, e uma pessoa dos países industrializados consumiu em média 78,9 kg, no mesmo período.

 

 

Fonte:Vida Rural

 
 
26-10-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares