Notícias > Cooperação entre empresários brasileiros e agricultores portugueses
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Cooperação entre empresários brasileiros e agricultores portugueses

O Governo do Estado brasileiro da Bahia está interessado no potencial da cooperação entre os empresários baianos e os agricultores portugueses. Na semana passada o secretário da Agricultura da Bahia, Eduardo Salles, esteve em Lisboa com representantes do Governo português e da Confederação de Agricultores de Portugal, apelando à cooperação.

Essa cooperação deverá concretizar-se no primeiro semestre de 2013. Empresários portugueses e produtores baianos devem encontrar-se, em Maio e Junho do próximo ano, durante a Bahia Farm Show 2013, no município de Luis Eduardo Magalhães, no Oeste do Estado, e em Santarém, Portugal, durante a Feira Nacional de Agricultura, para realizar rondas de negócios, informou a Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia (Seagri).

Eduardo Salles formulou em Lisboa um convite às autoridades e empresários portugueses para que uma missão comercial daquele país venha à Bahia para conhecer in loco as oportunidades e vantagens de investir na agropecuária do Estado, em especial nos sectores de lacticínios, vinhos e ovinocaprinocultura.

Representando a ministra Assunção Cristas, o secretário de Estado da Agricultura de Portugal, José Diogo Albuquerque, reuniu-se na passada segunda-feira num almoço com Eduardo Salles, com o superintendente de Atracção de Negócios da Seagri, Jairo Vaz, com o director executivo da Companhia de Desenvolvimento e Acção Regional (Car/Sedir), Vivaldo Mendonça, e com Lauro Alberto Chaves Ramos, director operacional do Sebrae.

No encontro foram discutidas as possibilidades de intercâmbio operacional e tecnológico nas áreas de queijos produzidos com leite de cabras e ovelhas, e de introduzir variedades de uvas viníferas portuguesas em experiências que estão a ser feitas.

"Nós temos na Bahia o maior rebanho de caprinos e o segundo de ovinos. Portugal e França produzem excelentes queijos. Por que não produzir também os melhores queijos com leite de cabra e ovelhas?", questionou o secretário Eduardo Salles, destacando o interesse de parceria com a indústria de queijos daqueles países para estimular a formação de joint ventures.

A comitiva baiana coordenada por Eduardo Salles e composta por cinco representantes da ovinocaprinocultura, quatro do sector de uvas e vinhos, seis dos lacticínios, e seis institucionais foi recebida na Confederação de Agricultores de Portugal (CAP), pelo secretário geral da entidade, Luís Mira.

Em relação aos vinhos, a expectativa do Governo baiano é captar jovens empresários ligados a famílias com tradição na produção de vinhos em Portugal e na França e que estejam interessados em vir para a Bahia criar pequenas viniculturas na Chapada Diamantina, onde experiências iniciadas há dois anos estão a dar resultados.
 

 

Fonte: AgroNotícias

 
 
08-11-2012
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares