Notícias > GPP publica "Agricultura, Silvicultura e Pesca - Indicadores 2012"
  Voltar Imprimir
 

 

 
  GPP publica "Agricultura, Silvicultura e Pesca - Indicadores 2012"

O Gabinete de Planeamento de Políticas apresentou a publicação “Agricultura, Silvicultura e Pesca - Indicadores”, que tem vindo a ser editada para ir ao encontro das necessidades dos agentes ligados ao sector, compilando a informação mais relevante.

 

A Superfície Agrícola Utilizada (SAU) de Portugal é de cerca de 3,7 milhões de hectares, dos quais 23 por cento são ocupados por culturas temporárias, 19 por cento por culturas permanentes e quase metade por prados e pastagens permanentes.

 

As explorações agrícolas, pouco mais de 305 mil, em 2009, diminuíram 27 por cento em dez anos. Contudo, a SAU média por exploração passou de nove hectares em 1999 para 12 hectares em 2009, sendo de 67,6 hectares no Alentejo e de 5,8 no Norte, sendo que apenas 14,7 por cento da SAU é irrigável.

 

Em termos de estrutura, perto de 3,4 pontos percentuais (p.p.) das explorações têm mais de 50 hectares, enquanto as de pequena dimensão, com menos de cinco hectares, representam 75,6 por cento do total.

 

Comparando as caraterísticas dos produtores singulares entre 1999 e 2009 verifica-se a diminuição do número de produtores agrícolas singulares, com -27 por cento. Atendendo ao sexo, idade e nível de instrução, as quebras são mais significativas para os produtores do sexo masculino, de -35 por cento, nos de idade inferior a 45 anos, -53 pontos e no estrato dos que não têm qualquer nível de instrução, com -53 por cento.

 

Pelo contrário, regista-se um aumento dos produtores singulares nas classes de instrução de níveis secundário, de mais 39 por cento e superior mais 26 por cento.

Cada exploração utiliza, em média, 1,2 Unidades de Trabalho Anuais (UTA), sendo 80 pontos mão-de-obra familiar.

 

O efectivo pecuário diminuiu entre 1999 e 2009 em todas as espécies, excepto nos bovinos, embora o número de animais por exploração tenha aumentado em todas.

Nos produtos com nome protegido destacam-se os frutos. A área das culturas efectuadas em Modo de Produção Biológico representava no ano do Recenseamento Agrícola, 2009, seis por cento da SAU.

 

Quanto à estrutura da produção agrícola, 52 por cento do seu valor é relativo à produção vegetal, com destaque para as frutas, com 17,3 pontos e 43 por cento à produção animal, realçando-se neste grupo o sector leiteiro, com 11,4 por cento.

 

O Valor Acrescentado Bruto do Complexo Agro-florestal a preços correntes (base 2006) era de 8 256 milhões de Meuro em 2010, representando cinco por cento do Produto Interno Bruto (PIB). A repartição do VABpb por NUT II concentrava-se, em 2010, no Centro (27%), no Norte (22%) e no Alentejo (22%).

A publicação “Agricultura,Silvicultura e Pesca – Indicadores 2012”, está disponível no sítio do Gabinete de Planeamento e Políticas

Fonte: Gabinete de Planeamento e Políticas

 

 
 
22-01-2014
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares