Notícias > Eurobarómetro: Cidadãos da UE largamente favoráveis às orientações da nova PAC
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Eurobarómetro: Cidadãos da UE largamente favoráveis às orientações da nova PAC

Mais de três quartos, cerca de 77 por cento, dos cidadãos da União Europeia consideram que a política agrícola comum (PAC) é vantajosa para todos os cidadãos da União Europeia (UE).

Mais de 90 por cento dos que manifestaram esta opinião apoiam as principais orientações da nova PAC, como as ajudas mais equitativas e mais orientadas, 92 por cento, e o estabelecimento de um nexo entre a ajuda financeira concedida aos agricultores e o respeito, por parte destes, de práticas agrícolas benéficas para o ambiente, com 91 por cento a favor da chamada ecologização. Foram estas as principais conclusões da sondagem Eurobarómetro sobre a PAC, publicada pela Comissão.

O Comissário responsável pela Agricultura e pelo Desenvolvimento Rural, Dacian Cioloș, declarou que «estes resultados confirmam a importância que os cidadãos da UE atribuem ao apoio à agricultura e às zonas rurais. Mostram também a importante simbiose entre as orientações da PAC reformada e as expectativas da sociedade civil. Esta relação essencial e forte entre cidadãos e agricultores sairá reforçada com a nova PAC, que vai tornar palpáveis e intensificar os benefícios sociais, ambientais e económicos que a agricultura da UE traz à sociedade da União Europeia no seu todo e a cada contribuinte da UE no seu quotidiano».

O inquérito revelou igualmente outras tendências: Os cidadãos da UE atribuem cada vez mais importância à agricultura: juntamente com o desenvolvimento das zonas rurais, consideram-na algo «muito importante» para o futuro, 53  por cento, mais sete pontos do que em 2009. Mais de 50 por cento dos cidadãos também consideram importante assegurar a diversidade dos tipos de agricultura e dos produtos alimentares na União Europeia.

Mais de 80 por cento dos cidadãos da UE apoiam os objectivos fundamentais da PAC, quer se trate de garantir o abastecimento de produtos alimentares, de desenvolver as zonas rurais de modo mais equilibrado ou de apoiar os jovens agricultores.

 

Este apoio é ainda mais elevado quando se trata das principais orientações da reforma: 91  por cento dos cidadãos, mais quatro por cento, vêm com bons olhos a subordinação das ajudas financeiras aos agricultores ao respeito, por parte destes, de práticas agrícolas benéficas para o ambiente («ecologização»); 92 por cento, mais quatro por cento do que em 2009, valorizam que as concessões das ajudas aos agricultores sejam mais equitativa e mais orientada.

 

Na sua maioria, os cidadãos da UE concordam com o apoio concedido aos agricultores e com a parcela que este representa no orçamento da União Europeia, 45  por cento dos cidadãos consideram «adequado» o montante das ajudas concedidas aos agricultores, 26 por cento consideram-no «muito reduzido» e 13 por cento consideram o apoio «muito elevado».

 

91 pontos percentuais dos cidadãos da UE consideram importante apoiar as explorações agrícolas frágeis que se vejam confrontadas com condições climáticas, sanitárias ou económicas adversas; quase um em cada dois, 48 por cento, qualifica mesmo este princípio de «muito importante».

 

64  por cento dos cidadãos da União Europeia já ouviram falar do apoio que a UE concede aos agricultores no quadro da PAC; no inquérito anterior, realizado em 2009, apenas 41 por cento dos cidadãos da UE declararam já terem ouvido falar da PAC em geral.

 

Na sua maioria, 61por cento, os cidadãos da UE estão conscientes de que os rendimentos agrícolas são inferiores aos de outros sectores económicos.

No que respeita à informação dos consumidores, o inquérito mostra que os cidadãos da UE estão muito atentos à qualidade de produtos alimentares como o leite e certos tipos de carne e têm expectativas elevadas no domínio da rastreabilidade. Na sua maioria, 53 por cento, estão mesmo dispostos a pagar um pouco mais para que figurem nos rótulos informações sobre a origem dos produtos.

 

No seguimento da reforma da PAC, a Comissão fez questão de perguntar novamente aos cidadãos da UE o que pensavam da PAC e que importância atribuíam à agricultura na União Europeia. O inquérito foi realizado segundo a metodologia dos inquéritos Eurobarómetro, entre 23 de Novembro e 2 de Dezembro de 2013, nos 28 Estados-membros da UE. Participaram 27. 919 cidadãos, de categorias sociais e demográficas variadas.

 

Fonte: Comissão Europeia

 
 
11-03-2014
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares