Notícias > Ministério da Agricultura ucraniano optimista com culturas de milho
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Ministério da Agricultura ucraniano optimista com culturas de milho

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia continua a gerar pressão nos mercados dos cereais, com duas áreas de preocupação e incerteza, como as exportações e culturas de cereais de Primavera.

 

Contudo, e mesmo perante todas estas preocupações, o Ministério da Agricultura ucraniano transmitiu um panorama optimista da situação. Em relação às exportações na campanha de comercialização 2013/2014, não foram demasiado afectadas, já que o porto de Sebaspotol, na Crimeia, apenas implica a exportação de sete por cento do total.

 

Segundo o Ministério, em finais de Janeiro, a Ucrânia tinha exportou sete milhões de toneladas de trigo, frente aos 10 milhões previstos, 11 milhões e toneladas de milho, quando as estimativas apontavam 20 milhões e dois milhões de toneladas de cevada. Entre Fevereiro e Março foram exportados seis milhões de toneladas de milho, 0,7 de trigo e 0,2 de cevada.

 

Em relação às culturas de cereais, tudo indica que seguem com normalidade e que até vão mais adiantadas que na campanha passada. A 20 de Março foram cultivados 814 mil hectares em comparação aos 647 mil na campanha passada. Esperava-se chegar a um total de 2,26 milhões de hectares em finais do mês de Março, sendo que grande parte desta superfície seria de cevada de Primavera.

 

As preocupações centram-se, neste momento, nas culturas de milho, um cereal não apenas com custos altos de cultura, nomeadamente, sementes, gasóleo para o trabalho exigido e fertilizantes, par a além de apresentar maiores riscos frente a outros cereais.

 

A taxa de câmbio entre a moeda ucraniana e o dólar não favorece a capacidade de compra de matérias-primas por parte dos agricultores ucranianos, que também enfrentam dificuldades para obter financiamento através de créditos da campanha, factores que podem conduzir a menos culturas, com piores rendimentos e cereais de pior qualidade.

 

No entanto, o ministério ucraniano quer minimizar a preocupação nos mercados e anunciou que a 31 de Março já se tinham cultivado sete mil hectares de milho. Também mostrou-se optimista com as culturas, avançando com melhores previsões que na passada campanha. Estima-se um total de cinco milhões de hectares de milho, ou seja, um aumento de 200 mil hectares em relação ao período anterior.  

 

Fonte: Agrodigital

 
 
11-04-2014
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares