Notícias > EUA destrona a França como primeiro país consumidor de vinho em 2013
  Voltar Imprimir
 

 

 
  EUA destrona a França como primeiro país consumidor de vinho em 2013

O director-geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), apresentou a 13 de Maio, em Paris, elementos sobre “o balanço da colheita, assim como a situação do mercado e os intercâmbios internacionais em 2013” e avançou com as primeiras estimativas das colheitas dos principais países produtores do hemisfério sul.

 

Jean-Marie Aurand, após ter recordado os dados publicados pela OIV em Abril sobre a estabilização das superfícies, de 7,436 milhões de hectares, e o aumento da produção mundial de vinho, de 278,6 milhões de hectolitros durante a conferência de imprensa desenvolveu argumentos relativos ao consumo e trocas do comércio internacional de vinho em 2013.

 

O consumo mundial de vinho em 2013 situa-se em 238,7 milhões de hectolitros (hl), com uma descida de 2,5 milhões em relação a 2012. Nos países tradicionalmente produtores regista-se uma redução de consumo na França de 2,1 milhões de hl, na Itália, de 0,8 milhões, assim como em Espanha, de 0,2 milhões de hl.

 

Na China, o rápido aumento do consumo nos últimos anos teve uma súbita cessação, com 16,8 milhões de hl, ou seja, uma regressão de 3,8 por cento entre 2012 e 2013. Neste contexto, os Estados Unidos da América (EUA) desmarcou-se com 29,1 milhões de hl de vinho consumidos, convertendo-se em 2013 no primeiro mercado interno mundial em termos de volume.

 

Os principais países da América do Sul, como a Argentina; Chile e o Brasil; áfrica do Sul e na Roménia registaram um aumento do consumo de vinho frente a 2012.

 

Quando se fala das tendências mundiais do comércio do vinho, a descida da produção em 2012 é em parte responsável pela diminuição do volume exportado em 2013, com -2,2 por cento. Contudo, o valor das trocas mundiais aumentou cerca de 1,5 por cento em 2012, até um total de 25,7 milhares de milhões de euros.

 

Os vinhos engarrafados e espumantes representam a grande maioria do comércio mundial de vinho em termos de valor, com 71 por cento para os vinhos tranquilos, nomeadamente, tinto, branco ou rosé, e 17 por cento para os espumantes.

 

Em 2014, a produção de vinho no hemisfério sul sofre uma descida, sendo que em termos globais, as primeiras estimativas apontam para uma redução de 10 por cento em relação a 2013.

 

Fonte: Agrodigital

 
 
14-05-2014
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares