Notícias > Rússia deverá estender o embargo
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Rússia deverá estender o embargo

A Rússia deverá estender o seu embargo às importações de alimentos da União Europeia (UE) além da data de 7 de Agosto, que tinha sido determinada como limite, à medida que a UE deverá continuar com suas sanções contra os produtos russos.

O primeiro ministro russo, Dmitry Medvedev, anunciou em Agosto do ano passado um embargo completo às importações de carne bovina, suína, frutas, frango, queijos e leite provenientes da UE, Estados Unidos, Austrália, Canadá e Noruega, em resposta às sanções contra a Rússia, que foram usadas como influência no conflito na Ucrânia.

As sanções russas foram colocadas em prática por um período inicial de um ano, mas com a aproximação da data de vencimento parece improvável que a Rússia retire o embargo, dado que as sanções europeias continuam.

“Não estamos actualmente a considerar cancelar o embargo”, refere o vice-primeiro ministro, Arkady Dvorkovich.

Há uma semana atrás, a chanceler alemã, Angela Merkel, disse que a continuidade das sanções da UE contra a Rússia estava relacionada com o protocolo de Minks, no qual um cessar-fogo na Ucrânia foi acordado a partir de 15 de Fevereiro. A UE acrescenta que as violações do acordo continuaram desde então, embora o presidente russo, Vladimir Putin, tenha negado o envolvimento de tropas russas.

No seu pronunciado anual na televisão, realizado no inicio do mês, Putin fez saber que era “inútil e sem sentido colocar pressão sobre a Rússia” usando sanções, mas acrescentou que a situação tem levado o país a aumentar sua produção agrícola e a reduzir sua dependência das importações. “Precisamos usar a actual situação para alcançar novos níveis de desenvolvimento”, disse.

Ao mesmo tempo, as sanções exacerbaram a inflação de alimentos na Rússia – em conjunto com a queda de 40% no valor do rublo contra o dólar no ano passado – e esta deve alcançar 21,6% relativamente ao ano anterior em 2015, de acordo com um relatório do VTB Capital.

O relatório informa ainda que "uma família russa" deverá gastar mais da metade de seu orçamento em alimentos neste outono.

A Rússia é o 2º maior mercado da Europa para exportações de alimentos e bebidas. As exportações de alimentos e matérias-prima para a Rússia tiveram o valor US$ 13,6 bilhões em 2013, após vários anos de forte crescimento.

Fonte: Dairy Reporter (traduzida por MilkPoint)

 
 
18-05-2015
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares