Notícias > Importação de frutas e hortícolas na UE de países terceiros desce um por cento
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Importação de frutas e hortícolas na UE de países terceiros desce um por cento

A importação comunitária de frutas e hortícolas procedentes de países terceiros no primeiro semestre de 2015 registou um ligeiro retrocesso de um por cento, em relação ao mesmo período de 2014.

 

A importação registou um total de 7,4 milhões de toneladas, das quais, seis milhões correspondem a frutas e 1,4 milhões a hortícolas, de acordo com dados do Gabinete de Estatísticas da União Europeia, o Eurostat.

 

O volume da importação comunitária de frutas no primeiro semestre do ano foi igual ao período homólogo de 2014, de seis milhões de toneladas, sendo a banana o principal produto, com 2,7 milhões, o qual assinala ainda um aumento de dois por cento, ao contrário de outras frutas mais importadas pela União Europeia (UE), como o abacaxi, a uva e a maçã, com registos de 431,413, menos 10 por cento, para o abacaxi; a da uva com um total de 428.199 toneladas, menos um por cento e a de maçã com uma forte queda de 28 por cento, totalizando 249.393 toneladas.

 

Seguido em importância por volume, estão a laranja, com um total de 310.458 toneladas, o que supõe mais 12 por cento, o melão em 228.322 toneladas, com o mesmo volume que em 2014 e a pêra com um total de 201.292 toneladas, menos 10 por cento.

 

Os maiores crescimentos registaram-se na manga, melância, abacate, limão e kiwi, com um total de 168.485 toneladas; 166.712, 155.892, 114.922 e 84.744 toneladas, respectivamente. Destaques também para o grande crescimento das importações de frutos vermelhos, como mirtilos e framboesas, com mais 31 e 16 por cento respectivamente, para um total de 27.40 0 toneladas de mirtilos e 8.643 de framboesas.

 

Nos produtos hortícolas, a importação comunitária no primeiro semestre de 2015 caiu cerca de cinco por cento, em comparação ao mesmo período de 2014, com um total de 1,4 milhões de toneladas, com o tomate, batata e cebola a registarem o maior volume. A importação de tomate ultrapassou as 296.734 toneladas; a batata totalizou 278.364 e a cebola foi de 196.304 toneladas, o que supõe menos 11 por cento, mais sete e menos 17 por cento, respectivamente.

 

Destaque ainda para a importação de pimento, com 127.530 toneladas e o feijão-verde, com 124.461 toneladas, menos um e dois por cento respectivamente.

Fonte: Agrodigital

 


 
 
05-10-2015
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares