Notícias > Na União Europeia uma em cada quatro explorações desapareceu na última década
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Na União Europeia uma em cada quatro explorações desapareceu na última década

Na União Europeia há 10,8 milhões de explorações, segundo dados de 2013, que trabalham 174,6 milhões de hectares de terreno cultivável.

Enquanto entre 2003 e 2013 desapareceram quatro milhões de explorações, a superfície utilizada para agricultura manteve-se constante, o que implica que há haja menos produtores mas com mais terra. A exploração média passou de 11,7 hectares (ha) em 2003 para 16,1 ha em 2013, segundo os últimos dados do Eurostat

Além da concentração, outro aspecto que destaca na agricultura da União Europeia (UE) é o envelhecimento dos seus agricultores. Dos 10,8 milhões de explorações, cerca de 31 por cento, ou seja, 3,5 milhões, são geridas por pessoas de 65 anos ou mais e 25 por cento, com idades compreendidas entre os 55 e 64 anos. Em conclusão, os titulares de 56 por cento das explorações têm mais de 55 anos e apenas seis por cento têm menos de 35 anos.

França e Espanha aglutinam 30 por cento da superfície agrícola da União Europeia, o primeiro com 16 por cento e o segundo com 13 por cento, seguidos pelo Reino Unidos, com 10 por cento, Alemanha, com 0,6 por cento, Polónia, com oito por cento, Roménia, com 7,5 por cento e Itália, com sete por cento.

As maiores explorações encontram-se na República Checa, de 133 hectares; no Reino Unidos, 94 ha; Eslováquia, 81 ha; Dinamarca, 67; Luxemburgo, 63 e França e Alemanha, ambos com 59 hectares.

A Roménia é o país da UE com mais explorações agrícolas, com um total de 3,7 milhões, sendo que um a em cada três da UE estão neste país, seguindo pela Polónia, com 1,4 milhões; Itália, com um milhão e Espanha, com quase um milhão.

O maior grau de envelhecimento regista-se em Portugal, onde metade das explorações são geridas por pessoas de 65 ou mais anos. Na Roménia, Chipre, Itália, Bulgária, Lituânia, Espanha e Croácia, entre 40 a 33 por cento das explorações também conta com titulares de mais de 65 anos.

Os agricultores mais jovens encontram-se na Polónia e na Áustria, nos quais 12 e 11 por cento das explorações, respectivamente, têm um titular de menos de 35 anos.

Fonte: Agrodigital

 
 
27-11-2015
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares