Notícias > África do Sul, Costa Rica e Chile são os principais fornecedores extracomunitários de fruta da UE
  Voltar Imprimir
 

 

 
  África do Sul, Costa Rica e Chile são os principais fornecedores extracomunitários de fruta da UE

A importação comunitária de frutas e hortícolas procedentes de países terceiros até Outubro de 2015 situou-se em 9.833 milhões de euros, cerca de mais 11 por cento que o mesmo período de 2014.

A África do Sul, Costa Rica e Chile são os principais países fornecedores, segundo os dados da Agência Europeia de Estatísticas, (Eurostat), processados pela FEPEX. A importação da União Europeia (UE) procedente de África do Sul totalizou 1.391 milhões de euros (ME), queque representou um aumento de 19 por cento, sendo citrinos, uva e a maçã as principais frutas importadas deste país.

A importação de citrinos de África do Sul cresceu em 27 por cento, comum total de 546 ME, a de uva, frescas ou secas, atingiu u total de 396 ME, com mais 12 por cento e as maçãs e pêras registaram 227,5 ME, mais 19 por cento.

A importação comunitária de frutas da Costa Rica aumentou três por cento nos dez primeiros meses de 2015, com um total de 993 ME. As bananas e abacaxis são as principais frutas provenientes do país, com aumentos de quatro e dois por cento, totalizando 488 e 432 ME, respectivamente.

Do Chila, a importação cresceu 13 por cento situando-se em 816,5 ME, sendo a uva, com 282 ME, mais um por cento, a fruta mais importada, seguida pela maçã e pêra, que desceram quatro por cento, atingindo 213 ME.

O Equador e a Turquia ocupam o quarto e quinto lugar como fornecedores comunitários de fruta, com 731 ME, mais um por cento e 632 ME, mais 10 por cento respectivamente.

Estes cinco países representam o grosso da importação de fruta da União Europeia procedente de países não comunitários. No entanto, o leque de países que exportam para a União Europeia é muito amplo, devido, segundo a FEPEX, à facilidade de acesso ao mercado comunitário em comparação com outros mercados.

Nesta linha destacam-se as importações de fruta da Israel, com 254 ME, mais 16 por cento ou de Marrocos, com 349 ME, mais 25 por cento, com os citrinos a liderar a lista de frutas importadas, com 121 ME, cerca de mais 20 por cento. Destaque também para as importações do Egipto com um crescimento de 19 por cento e 242 ME, as da Costa do Marfim, com 188 ME, mais sete por cento ou dos Camarões, com 184 ME, mais 15 por cento.

Fonte: Agrodigital

 
 
04-02-2016
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares