Notícias > USDA prevê baixa para mercado da soja e sem alterações para o trigo e milho
  Voltar Imprimir
 

 

 
  USDA prevê baixa para mercado da soja e sem alterações para o trigo e milho

A informação de Setembro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos sobre previsões de colheita não antevê qualquer melhoria. No entanto, uma leitura mais detalhada da informação adianta dados que podem levar a mudar de opinião e ser um pouco mais optimista, segundo Toño Catón, director de Culturas Arvenses das Cooperativas Agroalimentarias.

A produção de milho e soja nos Estados unidos da América (EUA) é um dos dados mais esperados da informação. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América (USDA) corta a sua estimativa de produção de milho para 383,38 milhões de toneladas, que continua a ser um valor recorde mas ainda inferior ao previsto em Agosto. Também em relação a Agosto, o USDA baixa o consumo mas aumenta em 13 milhões de toneladas em comparação à campanha 2015/2016.

As existências estimadas em Setembro, apesar de inferiores a Agosto, permanecem muito altas, 60,55 milhões de toneladas. As exportações de milho dos EUA também cresceram quase sete milhões de toneladas frente à campanha passada, até 55,25 milhões de toneladas.

Todos estes dados levaram o USDA a estimar que o agricultor norte-americano vá receber mais pelos cereais, passando de 115,74 a 117,58 dólares a toneladas. Segundo Catón, num mercado tão deprimido, a subida não deixa de ser significativa.

Em relação à soja nos EUA, também prevê-se uma colheita recorde. Em Setembro, a estimativa aumentou em quatro milhões de toneladas frente a Agosto, até um total de 114,33 milhões de toneladas. A produção mundial de soja também será recorde, com 330,43 milhões de toneladas, um valor semelhante ao previsto em Agosto mas 17,46 milhões de toneladas mais alto que o de 2015.

O Brasil espera uma colheita recorde de soja com 101 milhões de toneladas, apesar de supor uma diminuição de dois milhões de toneladas frente à prevista em Agosto. As exportações vão alcançar as 58,4 milhões de toneladas mas as existências caem pelo segundo ano consecutivo.

As importações da China podem atingir 86 milhões de toneladas, abaixo dos 87 milhões estimados em Agosto, tendo em conta que prevê-se uma maior produção, 12,5 milhões frente às 12,20 milhões de toneladas de Agosto.

No que diz respeito ao Trigo, os valores do USDA incluem o branco e duro, a produção prevista é de 744,85 milhões de toneladas, uma quantidade recorde e superior às 743,44 toneladas de Agosto. O dado positivo é q queda das existências, a 249 milhões de toneladas, ao aumentar o consumo para 736,68 milhões.

Por países, a situação da colheita de trigo indicada na informação do USDA, refere que nos EUA não haverá mudanças, com 63,16 milhões de toneladas de produção e 25,86 de exportações.

No Canadá, a produção atinge 30,50 milhões de toneladas, um valor acima dos 30 milhões previstos em Agosto, mantendo-se as exportações em 21,50 milhões de toneladas. Na União Europeia a colheita estimada é de 145,27 milhões de toneladas, inferior às 147,50 previstas em Agosto, Aumento a estimativa de importações, de seis para sete milhões de toneladas, com redução das exportações de 27 para 26 milhões.

A Rússia, está como o maior exportador do mundo com 30 milhões de toneladas e com uma produção de 72 milhões, um valor igual ao de Agosto mas com mais nove milhões em relação a 2015.

A Ucrânia passa por um aumento das suas exportações, de 14,5 para 15 milhões de toneladas, sem alterações na produção, com um total de 27 milhões de toneladas; a Argentina não passa por mudanças nos principais valores, com uma produção de 14,40 milhões e oito milhões de toneladas exportadas e, por último, a Austrália sobe a sua estimativa de produção de 26,50 para 27,50 milhões de toneladas, tal como as suas exportações, de 18,50 para 19,50 milhões de toneladas.

A informação de Setembro revela uma baixa para a soja e sem mudanças para o milho e o trigo, mas com um melhor comportamento no mercado, conclui Catón.


Fonte: Agrodigital

 
 
14-09-2016
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares