Notícias > Incertezas políticas e o dólar abrandam comércio internacional do leite
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Incertezas políticas e o dólar abrandam comércio internacional do leite

O comércio de lacticínios internacional passa por três anos sob o efeito de factores que limitam o crescimento e tudo indica que esta situação fique resolvida a curto prazo.

A fronteira russa continua fechada, pelo menos até 2017. A China mantém uma importante procura de lacticínios, mas o seu crescimento tem vindo a abrandar e na Nova Zelândia, o crescimento da produção está limitado pela falta de disponibilidade de terras.

A expansão exportadora dos Estados Unidos da América (EUA) também é demarcada pelo aumento da procura interna e a fortaleza do dólar. Na União Europeia (UE), a produção estabilizou após o aumento que trouxe o fim das quotas leiteiras.

O comércio internacional do leite cresceu em 2015, 0,3 por cento, em comparação com 2014. Nos três anos seguintes, prevê-se que este venha a descer. O futuro está cheio de incertezas, o novo governo nos EUA, o Brexit, o desenvolvimento económico da China, as relações políticas com a Rússia e a situação do Médio Oriente, que vão condicionar muito o mercado mundial do leite.

Fonte: Agrodigital

 
 
22-11-2016
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares