Notícias > Rabobank estima boas perspectivas para os produtores de leite da UE em 2017
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Rabobank estima boas perspectivas para os produtores de leite da UE em 2017

Os preços dos lacticínios terão melhores perspectivas para 2017, devido à intervenção no mercado da Comissão Europeia e ao aumento da procura mundial, segundo indica a informação realizada pelo Rabobank.

Depois de eliminar quatro milhões de toneladas de equivalente leite líquido após uma intervenção pontual no mercado em 2016, a Comissão Europeia apoiou o mercado do leite e os produtos derivados mediante uma redução da oferta.

Entretanto, a procura mundial de leite e os lacticínios aumentaram graças ao aumento registado em mercados-chave, como os Estados Unidos da América (EUA), a União Europeia (UE) e a China, que têm registado um crescimento de 10 por cento na procura e de dois por cento das importações durante o terceiro trimestre deste ano.

O Rabobank estima que que a mudança constante nos países em desenvolvimento para dieta de estilo ocidental, mais baseadas em proteínas e lacticínios, continua a impulsionar o consumo destes produtos.

Na informação Commodity Global Outlook 2017, realizada pelo Rabobank. A instituição financeira prevê que os produtores de leite da União Europeia vão ter, em particular, uma certa dificuldade para aumentar a produção até o segundo trimestre do ano que vem, enquanto a procura segue em crescimento, o que vai exercer pressão para uma subida de preços.

Também um forte dólar norte-americano fixa o limite no aumento de preços, segundo as previsões do banco, já que pode provocar um encarecimento dos lacticínios para os compradores, em especial na União Europeia. 

Stefan Vogel, chefe de investigação de mercados agrícolas do Rabobank e autor do Outlook 2017, afirma que a informação em questão indica condições relativamente favoráveis para a maioria das matérias-primas no próximo ano, embora me dois sectores-chave, como os lacticínios e o açúcar, as perspectivas para os produtores sejam mais prometedoras.

Apesar da lei da oferta e da procura funcionar a favor dos produtores, o Rabobank não antecipa enormes subidas nos preços. As variações da moeda a nível mundial mantêm sob controlo a subida de preços dos lacticínios e do açúcar. Os produtores de suínos também têm pela frente desafios levantados pelos produtores dos Estados Unidos, os quais podem exportar de forma mais competitiva para outros mercados também cobertos pela União Europeia.

Fonte: Agrodigital

 
 
24-11-2016
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares