Notícias > UE: Produção de carne de carne de porco estável na próxima década mas exportações crescem
  Voltar Imprimir
 

 

 
  UE: Produção de carne de carne de porco estável na próxima década mas exportações crescem

A produção de carne de porco na União Europeia mantém-se estável até 2026. Espera-se um aumento de 0,1 por cento ao ano, que conduziria a mais 300 mil toneladas em 10 anos.

Esta evolução tem em conta a estabilidade do consumo interno, apesar de um crescimento do consumo mundial, de acordo com a informação de previsões para o período 2016-2026 que a Comissão Europeia acaba de publicar.

As exportações de carne de porco da União Europeia (UE) seguem um ritmo de crescimento, alcançando cerca de 2,8 milhões de toneladas no final do período em análise, valores que reflectem um aumento da dependência do sector da UE com as exportações, que passa de menos dos actuais nove por cento para 12 por cento em 2026. A tendência em lata das exportações é consequência da crescente procura mundial e os preços favoráveis da alimentação animal, que vão permitir ao sector comunitário da carne de porco ser competitivo no mercado internacional.

A procura mundial de carne de porco vai manter-se forte, mas com um crescimento mais lento em relação à década anterior, de mais 1,2 milhões de toneladas, até alcançar 8,5 milhões de toneladas em 2026, principalmente por parte dos actuais parceiros comerciais da União Europeia na Ásia e África subsariana.

Em relação aos preços, a Comissão prevê que se poderia alcançar uma média de 1.670 euros a toneladas em 2016. A incerteza da macroeconomia e as alterações nos rendimentos podem levar a uma flutuação dos preços entre os 1.300 euros e 2.150 euros a toneladas.

Fonte: Agrodigital

 
 
13-12-2016
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares