Notícias > USDA reduz estimativas de colheita mundial de arroz
  Voltar Imprimir
 

 

 
  USDA reduz estimativas de colheita mundial de arroz

A informação de Janeiro das previsões de colheita do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos reviu em baixa a produção mundial de arroz em comparação a Dezembro, de 480,02 frente a 481,51 milhões de toneladas.

Apesar desta redução, a produção mundial estimada para a campanha 2016/2017 é de mais 7,63 milhões de toneladas em relação à passada. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) destaca também o ligeiro crescimento do consumo, ao passar de 477,77 milhões de toneladas, em Dezembro, para 477,81 milhões em Janeiro, com um aumento de 7,27 milhões de toneladas frente à campanha anterior. As existências estimadas em Janeiro, de 118,71 milhões de toneladas são 1,5 milhões de toneladas menores que as de Dezembro, mas 2,20 milhões superiores às da campanha passada.

Dos principais produtores e exportadores, a Tailândia mantém a produção de 18,6 milhões de toneladas. Um crescimento das suas exportações, que passam de 9,5 para 9,7 milhões de toneladas e as existências, de 6,62 para 7,02 milhões de toneladas, devido à quebra de consumo.

A China não tem alterações, com 14,85 milhões de toneladas de produção e 69,31 milhões de existências, à semelhança do Vietname, com 27,8 milhões de produção e 1,26 de existências, a Índia, com 106,5 milhões de produção e 17,9 de existências.

Para a União Europeia, o USDA reviu em alta os dados de produção, ao passar de 2,03 para 2,05 milhões de toneladas, com um pequeno aumento do consumo, de 3,55 a 3,65 milhões de toneladas e uma queda das existências finais, de 1,29 para 1,15 milhões de toneladas.

Fonte: Agrodigital

 
 
26-01-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares