Notícias > CE: Exportações agro-alimentares da UE atingem recorde de 130 mil milhões de euros em 2016
  Voltar Imprimir
 

 

 
  CE: Exportações agro-alimentares da UE atingem recorde de 130 mil milhões de euros em 2016

As exportações de produtos agro-alimentares da União Europeia atingiu um novo recorde em 2016 com um valor de 130,7 mil milhões de euros, mais 1,7 mil milhões do que no ano anterior, anunciou a Comissão Europeia.

Ao mesmo tempo, o valor das importações agro-alimentares da União Europeia (UE) recuou 1,2 por cento, para 112 mil milhões de euros, o que leva a que o excedente comercial tenha aumentado de 15,3 mil milhões de euros (ME) em 2015 para 18,8 mil milhões em 2016, aponta o executivo comunitário.

A Comissão Europeia realça que o sector agro-alimentar é assim um dos grandes responsáveis pelo excedente comercial de mercadorias geral verificado no ano passado na UE, de 39,3 mil ME.

De acordo com os dados publicados esta quinta-feira em Bruxelas, os maiores aumentos nas exportações foram para os Estados Unidos, com mais 1,26 mil milhões de euros e China, com mais 1,06 mil milhões, que continuaram a ser os dois principais destinos de produtos agro-alimentares europeus.

Por outro lado, o maior recuo nas importações agro-alimentares para a UE foi de produtos do Brasil, que continua a ser o principal país de origem das importações, à frente de Estados Unidos e Argentina, mas que em 2016 viu as suas exportações para a UE recuarem 11 por cento para 1,4 mil milhões de euros.

O sector agro-alimentar contribuiu para 7,5 por cento do total de exportações de bens da União Europeia em 2016, tendo representado por outro lado 6,6 por cento de todos os bens importados pelo bloco europeu no ano passado.

Fonte: Lusa

 
 
23-02-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares