Notícias > Preços do café continuam a cair, embora a uma taxa menor
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Preços do café continuam a cair, embora a uma taxa menor

Os preços do café continuaram em queda enquanto que o mercado permaneceu bem abastecido e os stoks como resultado de fortes exportações nos primeiros sete meses do ano cafeeiro. 

Pela primeira vez em três anos, os "Suaves Colombianos" foram negociados acima dos "Outros Suaves". Finalmente, a Conab divulgou a segunda estimativa de produção no Brasil para 2017/18, onde prevê uma queda de 11,3% em comparação com o ano-safra de 2016/17.

Em maio, os preços do café continuaram a enfraquecer e a média mensal do preço indicativo composto da OIC (Organização Internacional do Café) registou uma queda significativa em relação a abril, registando uma queda de 3,8%. O preço indicativo composto diário da OIC começou o mês relativamente forte, compensando algumas das perdas do mês anterior. No entanto, a maior parte dessa alta inicial foi posteriormente revertida.

Os preços do café vêm caindo desde fevereiro como consequência da diminuição das preocupações com a oferta relacionadas com clima, bem como da desaceleração geral nos mercados de commodities. Enquanto a Colômbia foi bem sucedida no aumento da produção através de programas de replantio, os produtores de "Outros Suaves", como a Costa Rica, El Salvador, Honduras, Guatemala, México, Nicarágua e Peru, foram prejudicados pelo surto de ferrugem do café em 2012/13.

Assim, o volume das exportações de "Outros Suaves" no período de maio de 2016 a abril de 2017 cresceu 9,4% em relação ao ano anterior, enquanto o crescimento anteriormente forte das exportações de "Suaves Colombianos" estabilizou. No entanto, notícias das Honduras indicam a possibilidade de um novo surto de ferrugem do café. Em abril de 2017, o volume de café embarcado mundialmente diminuiu bastante em relação ao mesmo mês do ano passado. O total das exportações é estimado em 9,5 milhões de sacas, uma queda de 5,3%. 

A desaceleração foi particularmente pronunciada nos embarques do Brasil, que caíram 13,5%, passando a 2,1 milhões de sacas, enquanto que o Vietname exportou 6,9% a menos. Apesar do recente enfraquecimento do desempenho das exportações, o volume acumulado nos primeiros sete meses do ano cafeeiro de 2016/17 (outubro a abril) representa um volume considerável de 69,5 milhões de sacas, 3,1% a mais que no mesmo período do ano passado. Como resultado, o mercado permanece bem abastecido e os estoques de café verde nos países importadores continuam em níveis altos.


Fonte: ICO
 
 
03-07-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares