Notícias > Procura por fertilizantes no mundo deve chegar a 200 milhões de toneladas em 2021/2022
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Procura por fertilizantes no mundo deve chegar a 200 milhões de toneladas em 2021/2022


A procura por fertilizantes em todo o mundo deve chegar a quase 200 milhões de toneladas em 2021, indicam dados da Associação Internacional de Fertilizantes (IFA), o que significa um crescimento de cerca de 1,5% ao ano, a partir de 2017.

Atualmente, esta demanda ronda os 182 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados durante o 7º Congresso Brasileiro de Fertilizantes, promovido pela ANDA – Associação Nacional para a Difusão de Adubos, na semana passada, que teve lugar, em São Paulo.

Segundo Charlote Hebebrand, diretora geral da IFA, essa média percentual de crescimento representa uma queda em comparação a períodos similares.

«Isto ocorre devido a alguns fatores, entre os quais, a evolução tecnológica da indústria para produção dos fertilizantes, a aplicação mais eficiente por parte dos agricultores e uma reciclagem mais intensa, principalmente, em países europeus», disse.

Em termos de nutrientes, a entidade estima que o potássio terá um maior crescimento, com cerca de 2,1% ao ano, seguido pelo fosfato, com 1,5% e o nitrogénio, com 1,2%.

Na sua apresentação, Charlote Hebebrand mostrou as regiões que terão mais influência nesse aumento da procura, sendo a primeira, a América Latina e o Caribe, seguida pelo Sul e Leste da Ásia e pela África.

A diretora geral da IFA ressalva que, no caso do Brasil, ainda há a questão do crescimento constante da safra, de culturas como milho e da cana, e o posicionamento do país como um dos principais exportadores de diversas culturas do mundo. «A importância da agricultura brasileira não é apenas para alimentar o Brasil, mas todo o mundo», explicou.

Nesse sentido, Charlotte comentou o papel dos fertilizantes e da ANDA para alcançar esse objetivo.

«A entidade tem desempenhado um trabalho excecional para o consenso entre todos os agentes da cadeia, desde a indústria, órgãos reguladores, agricultores e consumidores finais. Há ainda uma grande confusão sobre o que é um fertilizante e o seu benefício para todos e a ANDA tem contribuído para mostrar os conceitos e as vantagens de sua utilização para a segurança alimentar, para a sustentabilidade do meio ambiente e para a produtividade».

Para Carlos Henrique Heredia, presidente do Conselho de Administração da ANDA, os fertilizantes têm sido protagonistas no desenvolvimento do agronegócio no Brasil.  



Fonte: Agrotec

 
 
04-09-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares