Notícias > UE: não é preciso estabelecer limite máximo de resíduos para a bromelaína em suínos
  Voltar Imprimir
 

 

 
  UE: não é preciso estabelecer limite máximo de resíduos para a bromelaína em suínos


A Comissão Europeia determinou que o estabelecimento de um limite máximo de resíduos (LMR) para a substância ativa bromelaína em suínos não é necessário para a proteção da saúde humana. A decisão foi tomada depois de ter sido apresentado à Agência Europeia de Medicamentos (EMA) um pedido para o estabelecimento de LMR.

Segundo o Regulamento de Execução 2017/1558 da Comissão de 14 de Setembro de 2017, a EMA deve ponderar a possibilidade de os LMR estabelecidos para uma substância farmacologicamente ativa num determinado género alimentício serem utilizados para outro género alimentício derivado da mesma espécie, ou de os LMR estabelecidos para uma substância farmacologicamente ativa numa ou mais espécies serem utilizados para outras espécies.

No entanto, considerou que a extrapolação da classificação “LMR não exigido” para a bromelaína da espécie suína para outras espécies “não é adequada neste momento, devido à insuficiência de dados”.

A bromelaína, encontrada por exemplo no ananás, é uma enzima anti-inflamatória.



Fonte: Agricultura e Mar

 
 
20-09-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares