Notícias > O tempo extremo empurra colheita do vinho da UE para mínimo histórico em 2017
  Voltar Imprimir
 

 

 
  O tempo extremo empurra colheita do vinho da UE para mínimo histórico em 2017


Condições climáticas adversas em 2017, incluindo tempestades de granizo pesadas e geadas na primavera, bem como seca no verão, causou danos consideráveis às vinhas em toda a Europa. Como resultado, a maioria das regiões vitícolas da Europa estão esperando uma colheita muito baixa para 2017.

Os principais países produtores de vinho da União Europeia preveem quedas significativas nas colheitas: a Espanha espera que a colheita seja 16% menor em relação ao ano anterior, França 17% e Itália 21%.

Algumas regiões dentro desses países esperam reduções ainda maiores do que essas médias nacionais. Por exemplo, Castilla-la-Mancha, uma região espanhola, espera uma redução de 19% comparado com o passado, enquanto a Sicília na Itália espera um declínio de 35%.


A situação não é a mesma em toda a UE, e alguns países esperam uma melhoria em relação ao ano anterior.

Portugal, por exemplo, prevê um aumento de 10% a partir de 2016, enquanto a Áustria, que sofreu também com a geada do ano passado, espera uma melhoria de 23%. A Roménia espera um crescimento de 60%, um retorno ao nível de 2013 e um aumento de 35% em relação à produção média de cinco anos.


Em toda a UE, estima-se que a colheita de vinhos 2017-2018 alcance cerca de 145 milhões de hectolitros, aproximadamente 22 milhões de hectolitros (-14%) inferiores ao ano anterior e 5,5 milhões de hectolitros inferiores à campanha de 2012-2013.

Essas estimativas iniciais do cenário da colheita podem mudar à medida que a situação se torna mais clara após a colheita atual. Os Estados-Membros da UE devem fornecer dados finais à Comissão Europeia até 15 de março de 2018.



Fonte: AG Press / Agroportal / Gazeta Rural

 
 
09-10-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares