Notícias > Dia Mundial da Alimentação 2017 tem tema central dedicado à "segurança alimentar e desenvolvimento rural para mudar o futuro da migração"
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Dia Mundial da Alimentação 2017 tem tema central dedicado à "segurança alimentar e desenvolvimento rural para mudar o futuro da migração"


Hoje dia 16 de outubro assinala-se o Dia Mundial da Alimentação. Em Roma, na sede da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, são particularmente esperadas as intervenções do Diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, e do Papa Francisco.

Em comunicado a FAO recorda que o tema central do Dia Mundial da Alimentação é a migração porque mais pessoas foram forçadas a fugir de suas casas do que em qualquer momento desde a Segunda Guerra Mundial devido ao aumento dos conflitos e da instabilidade política.

Mas, pode ler-se no documento, “também a fome, a pobreza e o aumento dos eventos climáticos extremos ligados às mudanças climáticas são fatores que contribuem maioritariamente para a migração. Grandes movimentos de pessoas exigem uma ação global, até porque três quartos das pessoas em pobreza extrema dependem da agricultura ou de outras atividades desenvolvidas no meio rural para a sua subsistência”.

É importante notar que cerca de 763 milhões de pessoas deslocam-se dentro dos seus próprios países, ou seja uma acentuação, na maioria dos casos, de migrações dos meios rurais para os urbanos.


A FAO entende que criar condições que permitam às pessoas rurais, especialmente aos jovens, permanecerem nos seus territórios é um componente crucial de qualquer plano para enfrentar o desafio global da migração.

“A migração deve ser uma escolha, não uma necessidade. O investimento na agricultura, em particular na produção familiar e sustentável de alimentos e no desenvolvimento rural pode enfrentar as causas profundas da migração, incluindo a pobreza rural, a insegurança alimentar, a desigualdade, o desemprego, a falta de proteção social e o esgotamento dos recursos naturais devido à degradação ambiental e às mudanças climáticas, diz Francisco Sarmento”, Chefe do Escritório de Informação da FAO em Portugal e junto da CPLP, citado no comunicado.





Fonte: Voz do Campo

 
 
16-10-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares