Notícias > Previsto aumento na produção mundial de carne de porco e diminuição das importações chinesas
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Previsto aumento na produção mundial de carne de porco e diminuição das importações chinesas


Prevê-se que a produção mundial aumente quase 2% em 2018, alcançando os 113,1 milhões de toneladas, principalmente devido à expansão na China e, em menor medida, nos Estados Unidos.

A produção de carne de porco na China vai aumentar pelo segundo ano consecutivo à medida que os produtores respondam a retornos positivos. O aumento do efetivo de reprodutoras e os maiores pesos ao abate vão impulsionar a produção durante 2018, segundo o USDA.

A forte procura de carne de porco também aumentará a produção na Rússia, Filipinas e México. Entre os principais produtores, apenas a União Europeia reduzirá a produção devido ao estancamento do mercado interno e das exportações.

As exportações mundiais prevêem-se como sendo 3% maiores em 2018, impulsionadas pela forte procura do México, Filipinas e América do Sul (Argentina, Chile e Colômbia), onde os preços competitivos levam a aumentos no consumo per capita.

A China continuará a ser o principal importador, mas os fornecimentos cairão pelo segundo ano consecutivo devido ao aumento da produção interna. A União Europeia continuará a ser o maior exportador, sem alterações, com 2,8 milhões de toneladas, mas o crescimento das exportações será desafiado pela diminuição dos fornecimentos para a China e apreciação do euro.



As importações de carne de porco da China deverão diminuir pelo segundo ano consecutivo, em 2018, uma vez que os ganhos de produção doméstica reduzem a procura de carne de porco importada.

De acordo com o USDA, a União Europeia, os Estados Unidos e o Canadá continuarão a ser os principais fornecedores, competindo principalmente no preço. Com uma procura relativamente forte de processamento, é improvável que as importações retrocedam para níveis passados, mantendo a China, previsivelmente, como o maior importador mundial de carne suína por quase um quinto do comércio.









Fonte: 3tres3 / USDA


 
 
19-10-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares