Notícias > Prevista uma melhoria na produção de cereais da UE
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Prevista uma melhoria na produção de cereais da UE


Espera-se que a produção de cereais da União Europeia, em 2017/18, recupere ligeiramente, com um aumento de 1,5% em comparação a 2016/17, somando quase 300 milhões de toneladas de cereais.


O nível de produção e aumento pode considerar-se satisfatório tendo em conta que a superfície total da UE semeada com cereais diminuiu 1% na campanha 2017/18 em comparação com 2016/17. Contudo, os níveis gerais de produção de cereais da UE deveriam manter-se 1,6% abaixo da média dos últimos cinco anos, segundo o recente relatório da Comissão sobre as perspetivas a curto prazo.

Para 2016/17, estimou-se que a produção mundial de cereais atingiria mais de 2100 milhões de toneladas, uma colheita record. Em 2017/18, a produção mundial de cereais deveria diminuir 4% e chegar aos 2000 milhões de toneladas, o que ainda geraria grandes quantidades de cerais no mercado mundial. Em consequência destas fortes disponibilidades, os preços a nível mundial e a nível da UE, para os cereais, foram e espera-se que se mantenham baixos.

Para a produção da UE, espera-se que o trigo mole aumente significativamente para 2016/17 e atinja os 140 milhões de toneladas, um crescimento de 5%. O trigo duro deverá estabilizar-se nos 9 milhões de toneladas e a produção de cevada da UE deverá diminuir ligeiramente para 58 milhões de toneladas. Quanto à produção de milho, espera-se que continue a ser baixa pelo terceiro ano consecutivo, situando-se nos 59 milhões de toneladas, menos 8% do que a média dos últimos cinco anos.

Espera-se que as existências totais de cereais da UE diminuam 4,2% entre 2016/17 (38,5 milhões de toneladas) e 2017/18 (36,9 milhões de toneladas). As existências de cevada e trigo deverão aumentar ligeiramente, mas as existências de outros cereais deverão diminuir.


Em termos de qualidade, espera-se que a colheita para 2017/18 seja desigual devido às condições climatéricas. A chuva frequente no Norte da Europa reduziu o conteúdo de proteína do trigo. Pelo contrário, o trigo francês tem uma taxa de proteína excecional, o que deverá beneficiar as exportações de trigo da Europa.

Finalmente, a balança comercial da UE para 2016/17 é 4% inferior à média quinquenal e atingiu os 18 milhões de toneladas devido a uma diminuição das exportações de cereais da UE, principalmente devido à dececionante colheita de trigo da UE em 2016/17.

Espera-se que as exportações de cereais da UE diminuam de 38,1 milhões de toneladas em 2016/17 para 37,8 milhões de toneladas em 2017/18. Por outro lado, prevê-se que as importações aumentem 7,6%, de 19,3 milhões de toneladas em 2016/17 para 20,8 milhões de toneladas em 2017/18.






Fonte: 3tres3

 
 
10-11-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares