Notícias > Rabobank: El Niño ameaça mercados cerealistas
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Rabobank: El Niño ameaça mercados cerealistas


O Rabobank lançou um alerta sobre o facto do fenómeno El Niño poder vir a afetar as colheitas em zonas chave e impulsionar os preços mundiais dos alimentos em 2018.

Atualmente existe até 75 por cento de possibilidades de o El Niño fortalecer e prolongar o inverno no hemisfério norte, segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, com sede nos Estados Unidos da América. O fenómeno pode provocar calor extremo e seca nas áreas de cereais nas Américas e inundações nas plantações de óleo de palma da Ásia.

Para além do clima, outros fatores representam um risco para a estabilidade dos preços mundiais dos cereais e outras matérias-primas, segundo o Rabobank.

O comércio continua a desempenhar um papel crucial na volatilidade dos preços. Os custos e preços globais do petróleo estão a aumentar e permanece uma incerteza sobre a política dos Estados Unidos para o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (TLCAN) e sobre a futura relação comercial do Reino Unido com a União Europeia (UE) e outras nações.

Em divisas, a possibilidade de maiores aumentos nas taxas de juro nos Estados Unidos aumenta as possibilidades de valorização do dólar levando as exportações norte-americanas de produtos básicos chave como o trigo e a soja a perderem competitividade.

As perspetivas para o trigo são em alta quando comparadas com os preços atuais, devido ao aguardado défice mundial de 7,5 milhões de toneladas, excluindo a China, o que impulsiona uma tendência para o reequilíbrio após a redução de superfície cultivada nos Estados Unidos.






Fonte: CONFAGRI / Agrodigital

 
 
24-11-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares