Notícias > Novo record nas exportações norte-americanas de carne de porco
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Novo record nas exportações norte-americanas de carne de porco


2017 foi um ano record para as exportações norte-americanas de carnes vermelhas, com um valor de exportação de mais de $7000 milhões e um volume que superou o record do ano anterior, segundo os dados publicados pelo USDA e compilados pelo USMEF.

As exportações norte-americanas de carne de porco atingiram 2,45 milhões de toneladas em 2017, rompendo o record de 2016 em 6%. O valor de exportação foi de $ 6490 milhões, um aumento de 9% e o segundo mais elevado registado, superado apenas pelo valor de 2014 ($ 6650 milhões).

As exportações de carne de porco representaram 26,6% da produção total em 2017. O valor médio de exportação de porco foi de $ 53,47 por cabeça abatida, mais 6% do que em 2016.


Outros aspectos a destacar da exportação de carne de porco de 2017 são:

- As exportações para o mercado líder em valor, o Japão, aumentaram 2% em volume (393648 t) e 4% em valor ($ 1630 milhões). O volume de exportação de carne de porco refrigerada para o Japão diminuiu ligeiramente para 217857 t, enquanto que o seu valor aumentou 4% para $ 1030 milhões. Tal como acontece com a carne de bovino, o acesso ao mercado japonês é uma preocupação crescente para a indústria suinícola dos E.U.A. já que as barreiras comerciais para a carne de porco canadiana, mexicana e chilena irão reduzir-se sob o acordo CPTPP e a União Europeia finalizará brevemente um acordo de associação económica com o Japão.

- As exportações para a Coreia aumentaram 28% em volume (173182 t), avaliadas em $ 475 milhões, mais 30% que no ano anterior, sendo o segundo mais elevado registado (as exportações atingiram os $ 497 milhões em 2011, quando a Coreia recuperava da Febre Aftosa). O consumo de carne de porco da Coreia estabeleceu outro novo record em 2017. A maior parte da carne de porco dos E.U.A. entra na Coreia livre de impostos sob o acordo KORUS.

- O auge da procura na Colômbia e no Chile e a crescente presença de porco norte-americano no Perú impulsionaram níveis record na América do Sul, onde as exportações aumentaram 57% em volume (103987 t) e 58% em valor ($ 268 milhões). A maioria da carne de porco norte-americana que entra na América do Sul é destinada a uma transformação posterior. As exportações para esta zona poderão ter um maior impulso em 2018, já que se espera que a Argentina volte a abrir as suas portas à carne de porco dos Estados Unidos e que o consumo de carne de porco continue a crescer nos mercados existentes.

- As exportações de carne de porco para a América Central também foram record em 2017 com 73891 t (um aumento de 6%) e com um valor de $179,8 milhões (mais 8%), lideradas por um sólido crescimento nos principais mercados, Honduras e Guatemala. As exportações para a República Dominicana também estabeleceram um novo record, com um aumento de 20% em volume (30803 t) e um aumento, em valor, de 26% ($ 71,1 milhões).

- Apesar de estarem limitados a produtos transformados e a matéria-prima destinada a posterior transformação, as exportações para a Austrália estabeleceram um novo record em volume com 70985 t (mais 12%) e subiram 17% em valor ($ 208,3 milhões). A Austrália é um destino especialmente importante para as pernas de porco norte-americanas.

- O forte crescimento nas Filipinas, em Singapura e no Vietname impulsionou as exportações para a região ASEAN representando um aumento de 15% em volume (47725 t) e de 30% em valor ($ 128,2 milhões).

- A China/Hong Kong foi o segundo destino com maior volume para a carne de porco dos Estados Unidos com 495637 t,, menos 9% do que há 1 ano devido à diminuição das importações totais da China diminuíram, em função do aumento da produção nacional. Contudo, o valor das exportações aumentou ligeiramente relativamente a 2016 com um total $ 1080 milhões.






Fonte: 3tres3

 
 
16-02-2018
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares