Notícias > Produção mundial de leite continua a aumentar: pressão sobre os preços subsiste
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Produção mundial de leite continua a aumentar: pressão sobre os preços subsiste


A produção de leite das cinco principais regiões exportadoras, que incluem a União Europeia (UE-28), Argentina, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos em fevereiro, aumentou 2,1% em relação ao mesmo mês do ano anterior, com uma média de recolhas de 800 milhões de litros por dia, segundo a Agriculture and Horticulture Development Board (AHDB).

Estas cinco regiões representam mais de 65% da produção mundial de leite e cerca de 80% das exportações mundiais de produtos lácteos.

O clima desfavorável desacelerou o crescimento da produção média diária na UE-28, que aumentou entre 4% e 6% em relação ao ano anterior desde setembro. A maioria das principais regiões produtoras registou um aumento anual na produção, com exceção da Nova Zelândia, que registou queda nas entregas de 2,3%.

Destaca-se a forte recuperação na produção de leite na Argentina.

De acordo com um relatório do Rabobank, os preços do leite ao produtor foram reduzidos na maioria das regiões exportadoras e teriam caído até 15% em algumas áreas desde o início de 2018.

O crescimento da oferta de leite está a superar a procura de importações e isso pode continuar a acontecer no segundo trimestre.

Como resultado, o aumento nos preços mundiais de commodities seria limitado e poderia causar alguma pressão de queda nos preços.

Do lado positivo dos preços mundiais, os importadores poderiam começar a acelerar as compras para obter cobertura de stock de curto prazo, com expectativa de uma mudança no saldo na segunda metade de 2018.






Fonte: Tecnoalimentar / Agrodigital

 
 
15-05-2018
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares